O MARAVILHOSO MUNDO DE TROYE SIVAN

Oi gente! No post de hoje eu vou falar de um cantor muito lindo, muito fofo e que está fazendo o maior sucesso lá nos Estados Unidos, aqui, ainda nem tanto, infelizmente. Troye Sivan Mellet, mais conhecido como Troye Sivan, tem apenas 21 anos (a minha idade) e já conquistou mais coisas do que eu. O que não é difícil, vamos combinar. Haha.

troye-sivan-wild-piano-tutorial

A história dele com o meio artístico começou lá em 2009 quando ele atuou em X-Men Origens: Wolverine, como um jovem James Howlett. Mas não foi bem no ramo do cinema que ele se destacou. Em 2007, ele criou um canal no Youtube onde fazia covers das músicas que mais gostava, e só em 2012 ele se rendeu e começou a fazer vídeos da sua vida no site. Hoje em dia ele tem mais de 4 milhões de inscritos e o número só cresce.

Também em 2007 e 2012, Sivan lançou dois EPs de forma independente, Dare to Dream e June Haverly, respectivamente. Infelizmente, nenhum dos dois EPs alcançou o sucesso esperado, mas isso não demorou para mudar. Em 2013, Sivan assinou com a EMI Australia, em segredo, e só um ano depois revelou a novidade com o lançamento do seu terceiro EP em julho de 2014, TRXYE. O EP estreou em 1º lugar no iTunes em 55 países.

Em setembro de 2015, Sivan lançou seu quarto EP, Wild. Juntamente, ele lançou uma série de vídeo clipes, chamada Blue Neighbourhood. As músicas Wild, Fools e Talk Me Down fizeram parte da trilogia, que rendeu a ele uma indicação ao VMA de 2016.

Em dezembro de 2015, Sivan finalmente lançou seu primeiro álbum de estúdio, entitulado Blue Neighbourhood (como a trilogia, sim) e mais uma vez, ele ficou entre os 10 mais vendidos da Billboard 200. O que já é algo impressionante para um artista consagrado, para um iniciante, ainda mais.

troye-sivan-alessia-cara-by-ryanennhughes

Em junho de 2016, Sivan anunciou o relançamento da sua música Wild juntamente com Alessia Cara, outra artista que vem dando o que falar no cenário musical americano. A nova versão é tão boa quanto a antiga e agradou fãs do mundo inteiro.

Espero que tenham gostado de conhecer esse cantor maravilhoso, fofo e com cara de anjo!

Beijos,

L.

 Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

Anúncios

PLAYLIST DE JULHO

Oi gente! Esse vídeo já foi postado há algum tempo lá no canal, mas esqueci totalmente de fazer um post aqui no blog sobre isso, mas vocês bem sabem como é final de período, né? Estou aqui agora fazendo o post, então tudo bem. Resolvi fazer um vídeo sobre as músicas que mais estou escutando e amando. Tenho que admitir que foi bem difícil fazer a seleção, e várias ficaram de fora, então quem sabe não rola uma segunda parte desse vídeo?

A playlist conta com cantores como Troye Sivan, Zara Larsson, The 1975 e mais alguns que eu amo muito e estou muito viciada. Notaram a utilização da palavra muito algumas vezes? Pois bem. Espero que gostem da playlist e do vídeo, então não se esqueçam de dar um like e se inscrever no canal! Estamos quase alcançando 50 inscritos e isso me faz muito feliz!

Obs.: Para quem quiser escutar as músicas, fiz uma playlist no Spotify para facilitar as coisas. Depois me contem o que acharam!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

AS MELHORES MÚSICAS DO 7/27 DO FIFTH HARMONY

Oi gente! O post de hoje é um pouco diferente dos outros, mas espero que gostem! Ao invés de fazer um post escrito, finalmente criei coragem e fiz um vídeo pro canal do Youtube do blog. Sim, o blog tem um canal no Youtube pra quem não sabe. Coloquei alguns vídeos do intercâmbio lá, mas nunca fui para frente, mas isso mudou.

Decidi que vou dar continuidade ao blog, quando der, mas principalmente ao canal. O conteúdo vai ser o mesmo que sempre postei aqui, só que em forma de vídeo. Prometo me esforçar e estar sempre postando algo novo.

Para o primeiro vídeo escolhi falar de um assunto que vinha conversando bastante com a Let (sim, aquela que escreve as 5 razões para…) e em homenagem a ela, escolhi as minhas músicas favoritas do novo álbum do girl group Fifth Harmony, 7/27.

Se você gostou do vídeo não esquece de dar um like e se inscrever no canal! Até a próxima!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

ECHOSMITH

Oi, gente! Com o Grammy essa semana, as postagens aqui no blog ficaram um pouco fora de ordem, mas prometo que todas irão estar aqui, ok? Essa semana, no quesito música, escolhi falar de uma banda que conheço há mais ou menos um ano, mas que conquistou meu coração logo de cara.

Foto: Internet/Reprodução
Foto: Internet/Reprodução

Echosmith é uma banda indie pop que foi formada em fevereiro de 2009 na Califórnia por quatro irmãos, Jamie, Noah, Graham e Sydney Sierota. Sem planejar, cada um dos irmãos mostrou interesse por um instrumento específico, sendo assim possível a criação da banda.

Como vários cantores e bandas, eles começaram no Youtube fazendo covers. Um dos meus covers preferidos que eles fizeram foi o de Lights da Ellie Goulding e vocês conferem aqui embaixo!

Em 2012, eles assinaram contrato com a  Warner Bros. Records e lançaram seu primeiro álbum de estúdio em outubro de 2013, chamado Talking Dreams. No mesmo ano eles participaram da Vans Wraped Tour e abriram shows para Owl City,  Twenty One Pilots e Neon Trees.

A música mais conhecida da banda é a queridinha Cool Kids, que até hoje toca nas rádios americanas e brasileiras. Com essa canção eles atingiram a posição 13 nos charts Billboard Hot 100, sendo assim quinta música mais vendida da Warner Bros. Records em 2014.

Além de fazerem parte da trilha sonora do filme Endless Love com a música Surround You, Echosmith teve seus singles em duas séries famosas da MTV, Teen Wolf e Awkward.

Em 2015, a banda fez uma música em colaboração com o DJ Zedd para o seu álbum True Colors. E além disso, foram convidados especiais da The 1989 World Tour da Taylor Swift, duas vezes. A primeira vez como banda e a segunda contando apenas com a participação de Sydney, a vocalista.

Já deu para ver que essa banda ainda tem muita história pela frente, não é mesmo? No momento eles estão no estúdio trabalhando em seu próximo projeto e só podemos torcer para que não demore muito tempo para sair. Espero que tenham gostado e até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

RECORD OF THE YEAR #GRAMMY2016

Oi, gente! Mais um especial #Grammy2016 saindo aqui no blog, e antes que alguns de vocês façam confusão (como eu sempre fiz, vou explicar a diferença entre a categoria Record of the Year e Song of the Year, que vai sair aqui amanhã no especial.

Song of the Year é uma categoria onde só o compositor da música recebe o prêmio, pois foca na letra em si e já Record of the Year é quando o time inteiro responsável pela música, ou seja, produção, composição, e tudo mais que fez a música ser o que ela é. Agora com essas diferenças expostas vamos conhecer a minha selecionada para Record of the Year (como vocês já leram no título).

Os indicados nessa categoria são: Really Love – D’Angelo And The Vanguard;  Uptown Funk – Mark Ronson Featuring Bruno Mars; Thinking Out Loud – Ed Sheeran; Blank Space – Taylor Swift e Can’t Feel My Face – The Weekend. Como vocês podem ver foi uma escolha extremamente difícil, e para minha surpresa (e de todo mundo) não escolhi a música da Taylor.

9d95c5924fc5f5feefe3f30f2b5eedb3d4afa8f05774c05151d4b8977b3cecb2_facebook

Thinking Out Loud foi composta por Amy Wadge e Ed Sheeran e faz parte do último álbum de estúdio lançado por ele, X. A música ficou bem conhecida aqui no Brasil por tocar muito nas rádios, mas também pois emprestou sua melodia para algumas (ou só uma mesmo) novelas da Rede Globo.

Foi lançada em setembro de 2014 e foi o terceiro single do álbum X. Fez tanto sucesso que se tornou o segundo hit do cantor que chegou ao primeiro lugar nos charts. E em junho de 2015, Thinking Out Loud se tornou o primeiro single a ficar por um ano no Top 40 UK. Parabéns, Ed!

Além de estar indicada nessa categoria, a música também está presente nas categorias Song of the Year e Best Solo Pop Performance do 58th Grammy Annual Awards. E para completar, não podia faltar um clipe maravilhoso para expressar o quão bonita a canção é, não é mesmo?

Se arriscando em um território desconhecido pela primeira vez, Sheeran fez um clipe todo voltado para uma linda coreografia, onde ele dividia o palco com a dançarina Brittany Cherry. Ele chegou a passar 5 horas por dia durante três semanas ensaiando para o projeto final.

Lançado em outubro de 2014, o clipe atingiu 2.7 milhões de vizualizações nas primeiras 24 horas e em 2016 se tornou o 21º clipe mais visto do Youtube, com 950 milhões de vizualizações. Assim como a maior parte da crítica, os fãs também amaram mais esse hit romântico do Ed.

É por toda essa beleza da música e do clipe, que escolhi como a minha vencedora na categoria Record of the Year. E estou torcendo muito para que ganhe, afinal o Ed merece. Quais das indicadas vocês escolheriam? Para terminar esse post eu vou deixar aqui embaixo o clipe da minha escolhida. Espero que gostem!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

BEST NEW ARTIST #GRAMMY2016

Oi, gente! Em homenagem ao 58th Annual Grammy Awards, durante toda essa semana, na próxima, e depois da premiação, eu vou fazer aqui no blog um especial #Grammy2016. Eu escolhi algumas categorias e dessas categorias um indicado para falar um pouco sobre, apresentar o trabalho para vocês.

A categoria que eu escolhi para falar hoje é de Best New Artist, que tem como indicados Courtney Barnett, James Bay,  Sam Hunt, Tori Kelly e Meghan Trainor. Se você acompanha o blog, já vai saber que gosto de alguns dos artistas nessa lista, então imaginem como foi difícil para mim escolher só um para escrever esse post. Mas eu consegui.

Resolvi escolher uma cantora que eu conheci há uns anos atrás e que veio me surpreendendo com ótimas músicas e simpatia. Victoria Loren Kelly, mais conhecida como Tori Kelly é uma cantora e compositora de 23 anos nascida na Califórnia. Com uma voz maravilhosa, ela começou a ganhar reconhecimento no Youtube.

Em 2010, ela fez audição para o American Idol e mesmo tendo conseguido chegar até Hollywood, ela teve que escutar Simon Cowell falando o quanto a voz dela era irritante. Simon não está com nada mesmo, hein? Depois de ser eliminada, ela começou a trabalhar em suas músicas originais.

Em 2012, ela lançou um EP independente que ela mesma produziu, escreveu e mixou chamado Handmade Songs By Tori Kelly. Não demorou muito para ela chamar a atenção de Scooter Braun, que virou seu agente. Em setembro de 2013 ela já tinha assinado com uma gravadora.

A partir daí foi só sucesso. Apenas um mês depois ela lançou seu segundo EP, Foreword, que foi seu primeiro grande lançamento na gravadora, Capitol Records. Ela logo estava abrindo o show do Ed Sheeran no Madison Square Garden e acompanhando o Sam Smith em sua turnê pelo Reino Unido.

Em 2014, Kelly compôs e gravou uma música para a trilha sonora do filme O Doador de Memórias, chamada SIlent. E nessa época ela já estava trabalhando no seu primeiro álbum de estúdio, Unbreakable Smile, que foi lançado em junho de 2015, contanto com a contribuição de Max Martin, Ed Sheeran e Toby Gad.

Ela relançou seu primeiro álbum no dia 29 de janeiro e é embaixadora da marca William Rast, linha de roupas criada por Justin Timberlake. A indicação a Best New Artist foi mais do que merecida e eu só posso torcer para que ela leve para casa esse primeiro de muitos Grammys.

Espero que tenham gostado de conhecer a minha escolha para Best New Artist no #Grammy2016 e eu gostaria muito de saber a de vocês! Até o próximo post especial #Grammy2016!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

PLAYLIST: DIAS DE CHUVA

Oi, gente! A Playlist de hoje está um pouco atrasada, por que eu sei que a chuva (felizmente) parou de nos atormentar. Mas tudo bem, aqueles dias chuvosos e tediosos sempre voltarão. Então, essas músicas são para esses dias. São escolhas minhas e espero que vocês gostem. E principalmente, espero que quando se encontrarem passando por um dia assim, ela possa ser de alguma ajuda!

1. Drake – Hotline Bling

2. John Legend – All of Me

3. Shawn Mendes – Life of the Party

4. James Bay – Hold Back the River

5. Justin Bieber – Sorry

6. Nina Nesbitt – The Hardest Part

7. Ed Sheeran – Photograph

8. The Weeknd – Earned It

9. Meghan Trainor – Like I’m Gonna Lose You (feat. John Legend)

10. The 1975 – UGH!

Espero que vocês tenham gostado da Playlist da semana e até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

AQUELA NINA DA MÚSICA DO ED SHEERAN

Nina Nesbitt é uma cantora e compositora escocesa de 21 anos. Como muitos músicos atualmente, ela começou a sua carreira postando vídeos no Youtube e em 2011 lançou o seu primeiro EP chamado Live Take. Mas ela começou a fazer sucesso mesmo em 2013 com o seu hit Stay Out.

Um dos motivos que fizeram com que a carreira da Nina decolasse se chama Ed Sheeran. Eles se conheceram em 2011 e logo ela já o estava acompanhando em sua turnê europeia e participando do clipe de Drunk, que foi lançado em janeiro de 2012. Eles tiveram um breve relacionamento amoroso, e ela se tornou assunto de algumas música de Sheeran, como por exemplo, a mais óbvia de todas, chamada Nina.

Depois de mais 4 EPs lançados, em 2014, Nina finalmente lançou o seu primeiro álbum de estúdio, Peroxide. Após apenas algumas horas depois do lançamento, o álbum já estava em primeiro lugar nos charts do iTunes. O primeiro single foi Selfies, e o clipe da música foi lançado em dezembro de 2013.

Depois de quase dois anos sem lançar nada, nos primeiros dias de 2016 ela anunciou um novo EP, chamado Modern Love. Esse novo EP conta com uma mudança radical no visual e estilo da cantora. O primeiro single foi lançado em janeiro de 2016 e é chamado de Chewing Gum.

No momento ela está se preparando para começar a Modern Love Tour e trabalhando no seu segundo álbum de estúdio, que ainda não tem nome nem data de lançamento divulgados. Mas a cantora já divulgou algumas músicas em seu canal do Youtube, como as faixas California Comedown e Trousers.

O que nos resta fazer é esperar o lançamento de Modern Love no dia 5 de fevereiro e torcer para que o segundo álbum dela não demore a chegar nas prateleiras. Mas se você quiser comprar o EP na pré-venda, ele já está disponível no iTunes. Até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

MINHA TRILHA SONORA

Oi, gente! Esse post é bem mais descontraído e não explica nada sobre o meu intercâmbio, a minha intenção é mostrar para vocês as músicas que mais me marcaram durante esse período e explicar o por quê. Eu tenho certeza que vão conhecer todas ou quase todas, mas não tem problema, então eu escolhi 10 músicas para colocar aqui.

Claro que tiveram muito mais, afinal de contas, foram 4 meses e meio e eu sou muito viciada em música para não ficar todo o meu tempo livre com os fones no ouvido, então tenho muitas músicas para lembrar. Mas para não ficar longo e chato resolvi escolher as 10 que mais marcaram esse tempo que passei lá em Colorado Springs. A ordem das músicas não significa nada, é conforme eu fui me lembrando.

1. The Chainsmokers (feat. ROZES) – Roses

Acho que essa é uma das músicas que mais me marcou e coincidentemente foi a primeira que eu lembrei. A primeira vez que escutei eu estava em uma festa e lembro de ter adorado, mas como não prestei atenção, fiquei no escuro em relação a qualquer detalhe da música. Depois de um tempo eu estava com os meus amigos em um jogo de futebol e antes de começar, essa música tocou e eu surtei. Anotei a letra e joguei no Google para descobrir quem cantava e qual era o nome e depois disso, foi um desastre. É a música que eu mais escuto desde aquele dia. E toda vez eu me lembro daquele dia e tudo o que eu consigo fazer é sorrir.

2. The Weeknd – Can’t Feel My Face

Eu conheci The Weekend lá nos Estados Unidos. O motivo? Estavam sempre tocando em eventos, jogos e festas. Acho que foi a música que mais tocou em lugares públicos enquanto eu estava lá e vamos combinar, é boa, muito boa. E contagiante. Por esse motivo, todas as vezes que eu saía com os meus amigos e a gente estava fazendo uma playlist ou algo do tipo, essa música tinha que entrar. Eu cheguei ao ponto de irritar todo mundo por só colocar essa música para tocar, o tempo todo. Por isso eu sempre me lembro desses pequenos momentos, a preparação antes de sair, as risadas, as caminhadas de uma festa para outra… Agora festa pra mim só é festa se essa música tocar.

3. Silentó – Watch Me (Whip/Nae Nae)

Logo na primeira semana que cheguei na Colorado College, eu só escutava essa música. Era absurdo, todo mundo cantando, todo mundo dançando, e acabou que eu entrei na onda. Acho que é por isso que me marcou tanto, por que me faz lembrar dos meus primeiros momentos lá, quando tudo era novo e maravilhoso e eu não podia esperar para conhecer esse novo mundo em que eu estava. Ou seja, essa música me lembra esperança. A esperança que eu tive quando tudo isso começou e como essa esperança hoje cedeu lugar para a experiência.

4. WALK THE MOON – Shut Up and Dance

Eu nunca tinha ouvido falar da banda e muito menos da música, e se parar para pensar, não tenho a menor ideia de como acabei conhecendo, se eu encontrei no Youtube ou se escutei em algum lugar e acabei viciando, mas isso não importa. Essa foi outra música que eu sempre ouvia antes de sair com os meus amigos para entrar no clima de festa e claro, chegou uma hora que ninguém mais além de mim conseguia escutar. A vontade de dançar que nem louca e cantar o mais alto que eu posso é inevitável quando essa música começa a tocar, e era exatamente isso que acontecia quando estávamos todos juntos. De embaraçosas sessões de karaoke à festas dançantes em igrejas.

5. Tove Lo – Habits (Stay High)

Foi lá que começou o meu amor por essa cantora exótica que é a Tove Lo, antes disso, eu nem sabia que ela existia. A verdade foi que eu conheci essa música através de um cover bem no início do meu intercâmbio, mas só fui escutar a versão original mesmo em Novembro, eu acho. E me lembra de um amigo especificamente, por isso me marcou tanto. Me lembra também como é sentir tanto a falta de alguém ou de alguma coisa que você tem a sensação de que você fugir para algum lugar dentro de si mesma. Enfim, vamos acabar por aqui para a coisa não ficar dramática.

6. Jason Derulo – Want to Want Me

Uma das últimas músicas que eu ouvi antes de voltar do meu intercâmbio e nossa, depois disso eu não parei mais. Eu não tenho nenhuma memória específica relacionada à essa música, mas me deixa feliz toda vez que ela toca. Por quê? Por que sempre que ela tocava eu estava com as pessoas maravilhosas que eu só pude conhecer por conta dessa experiência. E isso é memória suficiente, não é mesmo?

7. Skrillex and Diplo (feat. Justin Bieber) – Where Are Ü Now

Foi a primeira música dessa nova fase do Bieber que eu escutei e admito, não foi por livre e espontânea vontade. Claro, ele é ainda muito popular e famoso, ou seja, a música estava sempre tocando aqui e ali, mas eu nunca tinha me tocado quem estava cantando. E foi um choque quando eu descobri quem era. Me marcou por que todo mundo que escutava e se tocava quem estava cantando tinha a mesma reação que eu. Aquela reação de “eu gosto muito dessa música, mas não quero admitir por que é do Bieber”. Mas fazer o que, a música é boa mesmo.

8. Adele – Hello

Claro que Hello não podia ficar de fora dessa lista, não é mesmo? Especialmente por que essa música me rendeu muitas risadas, bobeiras e ótimos momentos com as minhas duas colegas de quarto. Uma delas, a Reagan, que me mostrou a música pela primeira vez e depois eu mostrei para a Jenny, e a partir daí estava tocando o tempo todo no nosso quarto. E quando não estava, a gente logo começava a cantar e resolvia ouvir. Eu acho que nem preciso falar por que me marcou, não é? São essas risadas, esses pequenos e preciosos momentos que eu vou guardar comigo para quando me sentir muito sozinha no meu quarto à noite (afinal, três nunca é demais!).

9. OMI – Cheerleader (Felix Jaehn Remix)

Do mesmo jeito que Watch Me, essa música foi muito recorrente nas minhas primeiras semanas lá e são esses momentos em que eu penso toda vez que eu escuto. Admito que não foi uma música que me cativou ou me viciou, mas ainda assim, as memórias fazem valer a pena. Além disso, eu tenho uma lembrança muito específica relacionada à essa música, de acordo com um amigo meu, o que o cara queria mesmo era um jelly bean, não uma cheerleader. Um erro mundano da minha parte pensar o contrário!

10 . Fetty Wap – Trap Queen

Eu não tenho conhecimento desse cantor e não tinha conhecimento dessa música até assistir à The 1989 World Tour Live e descobrir quem ele era e o nome dessa música. E foi aí que tudo fez mais sentido. Eu perdi a conta de quantas vezes eu dancei com essa trilha em festas aqui e ali. Não tem nenhum significado especial, mas só a sensação de associar essa música com algum dos melhores momentos que tive lá, já conta demais.

Bônus:

11. James Bay – Let It Go

Durante o meu segundo bloco, Introdução ao Desenho, todos os momentos que eu passava no estúdio que não fosse aula, eu estava com os meus fones de ouvido e James Bay tocando. Não só essa música, mas essa com certeza é a minha preferida e me traz ótimas e frustrantes lembranças, mas que ainda valem muito a pena. Acho que o mais me marcou é o quanto essa música conseguia me acalmar quando eu tinha mais um desafio à minha frente e ser eu mesma era o suficiente para fazer um bom trabalho. Todo artista precisa de uma musa inspiradora, essa música era a minha. Nossa, que dramático!

Sendo bem sincera, eu ainda tenho música suficiente para fazer pelo menos mais um post desse tipo, e quem sabe, não é mesmo? Música sempre foi algo muito presente na minha vida e isso não mudou nada enquanto eu estava lá, na verdade, só intensificou. Por que agora eu tenho todas essas músicas que me trazem memórias maravilhosas, por menores que sejam, mas únicas e insubstituíveis, como todas as pessoas que as compartilharam comigo. Espero que tenham gostado e até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr