O PRIMEIRO GRAMMY DAS ESTRELAS #GRAMMY2016

Oi, gente! Mais um post de especial do #Grammy2016, com um pouco de atraso, mas antes tarde do que nunca, não é mesmo? Segunda-feira já é dia de premiação e a contagem regressiva não pode parar! Quem aí quer saber de qual foi o primeiro Grammy que o seu cantor ou cantora favorita participou?

1. Com apenas um álbum de estúdio lançado, Taylor Swift apresentou um prêmio no Grammy de 2008. Mesmo ano em que viria a lançar Fearless e entrar na batalha pelos seus próprios prêmios. Dá uma olhada nesses cachos!

7b4566e4cda27f779cc21339282ce225

2. John Mayer fez sua primeira aparição na premiação em 2003 quando recebeu duas indicações, uma na categoria Best New Artist, que perdeu para Norah Jones e outra na categoria Best Male Pop Vocal Performance por Your Body is a Wonderland, que ganhou.

John Mayer The 45th Annual GRAMMY Awards - Web Central Madison Square Garden New York City, NY United States February 23, 2003 Photo by Dimitrios Kambouris/WireImage.com To license this image (921409), contact WireImage.com

3. Kelly Clarkson compareceu pela primeira vez ao Gammy em 2004 quando uma indicação na categoria de Best Female Pop Vocal Performance, mas perdeu para Christina Aguilera.

Kelly Clarkson at the Staples Center in Los Angeles, California (Photo by Kevin Mazur/WireImage)

4. Maroon 5 se apresentou durante seu primeiro Grammy, em 2005 e levou para casa o prêmio de Best New Artist.

LOS ANGELES - FEBRUARY 13: Ryan Dusik, Mickey Madden, Adam Levine, Jesse Carmichael, and James Valentine of Maroon 5 pose backstage with their award for "Best New Artist" during the 47th Annual Grammy Awards at the Staples Center February 13, 2005 in Los Angeles, California. (Photo by Carlo Allegri/Getty Images)

5. Beyoncé fez sua primeira aparição no Grammy ainda como parte da banda Destiny’s Child em 2000.

02/23/2000 - Destiny's Child - The 42nd Annual GRAMMY Awards - Arrivals and Press Room - Staples Center - Los Angeles, CA, USA - Keywords: Destiny's Child (from left) Kelly Rowland, Farrah Franklin, Beyonce Knowles and Michelle Williams - False - - Photo Credit: Image of Sport / PR Photos - Contact (1-866-551-7827)

6. Ariana Grande ainda fazendo a série de televisão Victorious, andou pelo tapete vermelho da premiação pela primeira vez em 2011, dois anos antes de lançar seu primeiro álbum de estúdio.

53rd+Annual+GRAMMY+Awards+MbuTILb8HjVx

7. Justin Bieber ainda adolescente ele fez sua primeira aparição no Grammy em 2010, antes de lançar seu álbum My World 2.0.

justin-bieber-grammys-2010

8. Adele compareceu a premiação com uma indicação à categoria de Best New Artist em 2009, levando para casa dois prêmios, também o de Best Female Pop Vocal Performance por Chasing Pavements.

adele-grammy-awards-2009-1365525132-view-1

9. Rihanna apresentou um prêmio na primeira vez que compareceu ao Grammy, em 2007.

gram rih

10. Selena Gomez, ao lado de Donnie Wahlberg, apresentou a categoria de Best Pop Vocal Álbum, logo depois abandonaria Selena Gomez & The Scene para seguir carreira solo.

selena13

E aí, o que acharam dos looks das estrelas no primeiro Grammy que compareceram? Espero que tenham gostado. Até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

Anúncios

PLAYLIST: VERÃO

Oi, gente! Mais uma Playlist no ar e dessa vez recheada das músicas  que mais me lembram do verão ou que mais escuto durante a estação mais quente do ano. Nada melhor do que pegar um sol ouvindo aquela música animada, não é mesmo? Espero que gostem!

1. Demi Lovato – Cool For the Summer

2. Selena Gomez – Good For You

3. Calvin Harris & Disciples – How Deep Is Your Love

4. Ellie Goulding – On My Mind

5. Ariana Grande – Focus

6. Bruno Mars – Uptown Funk (feat. Bruno Mars)

7. Fifth Harmony – Worth It (feat. Kid Ink)

8. Pharrell Williams – Happy

9. Ed Sheeran – Sing

10. Justin Bieber – What Do You Mean?

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

PLAYLIST: DIAS DE CHUVA

Oi, gente! A Playlist de hoje está um pouco atrasada, por que eu sei que a chuva (felizmente) parou de nos atormentar. Mas tudo bem, aqueles dias chuvosos e tediosos sempre voltarão. Então, essas músicas são para esses dias. São escolhas minhas e espero que vocês gostem. E principalmente, espero que quando se encontrarem passando por um dia assim, ela possa ser de alguma ajuda!

1. Drake – Hotline Bling

2. John Legend – All of Me

3. Shawn Mendes – Life of the Party

4. James Bay – Hold Back the River

5. Justin Bieber – Sorry

6. Nina Nesbitt – The Hardest Part

7. Ed Sheeran – Photograph

8. The Weeknd – Earned It

9. Meghan Trainor – Like I’m Gonna Lose You (feat. John Legend)

10. The 1975 – UGH!

Espero que vocês tenham gostado da Playlist da semana e até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

MINHA TRILHA SONORA

Oi, gente! Esse post é bem mais descontraído e não explica nada sobre o meu intercâmbio, a minha intenção é mostrar para vocês as músicas que mais me marcaram durante esse período e explicar o por quê. Eu tenho certeza que vão conhecer todas ou quase todas, mas não tem problema, então eu escolhi 10 músicas para colocar aqui.

Claro que tiveram muito mais, afinal de contas, foram 4 meses e meio e eu sou muito viciada em música para não ficar todo o meu tempo livre com os fones no ouvido, então tenho muitas músicas para lembrar. Mas para não ficar longo e chato resolvi escolher as 10 que mais marcaram esse tempo que passei lá em Colorado Springs. A ordem das músicas não significa nada, é conforme eu fui me lembrando.

1. The Chainsmokers (feat. ROZES) – Roses

Acho que essa é uma das músicas que mais me marcou e coincidentemente foi a primeira que eu lembrei. A primeira vez que escutei eu estava em uma festa e lembro de ter adorado, mas como não prestei atenção, fiquei no escuro em relação a qualquer detalhe da música. Depois de um tempo eu estava com os meus amigos em um jogo de futebol e antes de começar, essa música tocou e eu surtei. Anotei a letra e joguei no Google para descobrir quem cantava e qual era o nome e depois disso, foi um desastre. É a música que eu mais escuto desde aquele dia. E toda vez eu me lembro daquele dia e tudo o que eu consigo fazer é sorrir.

2. The Weeknd – Can’t Feel My Face

Eu conheci The Weekend lá nos Estados Unidos. O motivo? Estavam sempre tocando em eventos, jogos e festas. Acho que foi a música que mais tocou em lugares públicos enquanto eu estava lá e vamos combinar, é boa, muito boa. E contagiante. Por esse motivo, todas as vezes que eu saía com os meus amigos e a gente estava fazendo uma playlist ou algo do tipo, essa música tinha que entrar. Eu cheguei ao ponto de irritar todo mundo por só colocar essa música para tocar, o tempo todo. Por isso eu sempre me lembro desses pequenos momentos, a preparação antes de sair, as risadas, as caminhadas de uma festa para outra… Agora festa pra mim só é festa se essa música tocar.

3. Silentó – Watch Me (Whip/Nae Nae)

Logo na primeira semana que cheguei na Colorado College, eu só escutava essa música. Era absurdo, todo mundo cantando, todo mundo dançando, e acabou que eu entrei na onda. Acho que é por isso que me marcou tanto, por que me faz lembrar dos meus primeiros momentos lá, quando tudo era novo e maravilhoso e eu não podia esperar para conhecer esse novo mundo em que eu estava. Ou seja, essa música me lembra esperança. A esperança que eu tive quando tudo isso começou e como essa esperança hoje cedeu lugar para a experiência.

4. WALK THE MOON – Shut Up and Dance

Eu nunca tinha ouvido falar da banda e muito menos da música, e se parar para pensar, não tenho a menor ideia de como acabei conhecendo, se eu encontrei no Youtube ou se escutei em algum lugar e acabei viciando, mas isso não importa. Essa foi outra música que eu sempre ouvia antes de sair com os meus amigos para entrar no clima de festa e claro, chegou uma hora que ninguém mais além de mim conseguia escutar. A vontade de dançar que nem louca e cantar o mais alto que eu posso é inevitável quando essa música começa a tocar, e era exatamente isso que acontecia quando estávamos todos juntos. De embaraçosas sessões de karaoke à festas dançantes em igrejas.

5. Tove Lo – Habits (Stay High)

Foi lá que começou o meu amor por essa cantora exótica que é a Tove Lo, antes disso, eu nem sabia que ela existia. A verdade foi que eu conheci essa música através de um cover bem no início do meu intercâmbio, mas só fui escutar a versão original mesmo em Novembro, eu acho. E me lembra de um amigo especificamente, por isso me marcou tanto. Me lembra também como é sentir tanto a falta de alguém ou de alguma coisa que você tem a sensação de que você fugir para algum lugar dentro de si mesma. Enfim, vamos acabar por aqui para a coisa não ficar dramática.

6. Jason Derulo – Want to Want Me

Uma das últimas músicas que eu ouvi antes de voltar do meu intercâmbio e nossa, depois disso eu não parei mais. Eu não tenho nenhuma memória específica relacionada à essa música, mas me deixa feliz toda vez que ela toca. Por quê? Por que sempre que ela tocava eu estava com as pessoas maravilhosas que eu só pude conhecer por conta dessa experiência. E isso é memória suficiente, não é mesmo?

7. Skrillex and Diplo (feat. Justin Bieber) – Where Are Ü Now

Foi a primeira música dessa nova fase do Bieber que eu escutei e admito, não foi por livre e espontânea vontade. Claro, ele é ainda muito popular e famoso, ou seja, a música estava sempre tocando aqui e ali, mas eu nunca tinha me tocado quem estava cantando. E foi um choque quando eu descobri quem era. Me marcou por que todo mundo que escutava e se tocava quem estava cantando tinha a mesma reação que eu. Aquela reação de “eu gosto muito dessa música, mas não quero admitir por que é do Bieber”. Mas fazer o que, a música é boa mesmo.

8. Adele – Hello

Claro que Hello não podia ficar de fora dessa lista, não é mesmo? Especialmente por que essa música me rendeu muitas risadas, bobeiras e ótimos momentos com as minhas duas colegas de quarto. Uma delas, a Reagan, que me mostrou a música pela primeira vez e depois eu mostrei para a Jenny, e a partir daí estava tocando o tempo todo no nosso quarto. E quando não estava, a gente logo começava a cantar e resolvia ouvir. Eu acho que nem preciso falar por que me marcou, não é? São essas risadas, esses pequenos e preciosos momentos que eu vou guardar comigo para quando me sentir muito sozinha no meu quarto à noite (afinal, três nunca é demais!).

9. OMI – Cheerleader (Felix Jaehn Remix)

Do mesmo jeito que Watch Me, essa música foi muito recorrente nas minhas primeiras semanas lá e são esses momentos em que eu penso toda vez que eu escuto. Admito que não foi uma música que me cativou ou me viciou, mas ainda assim, as memórias fazem valer a pena. Além disso, eu tenho uma lembrança muito específica relacionada à essa música, de acordo com um amigo meu, o que o cara queria mesmo era um jelly bean, não uma cheerleader. Um erro mundano da minha parte pensar o contrário!

10 . Fetty Wap – Trap Queen

Eu não tenho conhecimento desse cantor e não tinha conhecimento dessa música até assistir à The 1989 World Tour Live e descobrir quem ele era e o nome dessa música. E foi aí que tudo fez mais sentido. Eu perdi a conta de quantas vezes eu dancei com essa trilha em festas aqui e ali. Não tem nenhum significado especial, mas só a sensação de associar essa música com algum dos melhores momentos que tive lá, já conta demais.

Bônus:

11. James Bay – Let It Go

Durante o meu segundo bloco, Introdução ao Desenho, todos os momentos que eu passava no estúdio que não fosse aula, eu estava com os meus fones de ouvido e James Bay tocando. Não só essa música, mas essa com certeza é a minha preferida e me traz ótimas e frustrantes lembranças, mas que ainda valem muito a pena. Acho que o mais me marcou é o quanto essa música conseguia me acalmar quando eu tinha mais um desafio à minha frente e ser eu mesma era o suficiente para fazer um bom trabalho. Todo artista precisa de uma musa inspiradora, essa música era a minha. Nossa, que dramático!

Sendo bem sincera, eu ainda tenho música suficiente para fazer pelo menos mais um post desse tipo, e quem sabe, não é mesmo? Música sempre foi algo muito presente na minha vida e isso não mudou nada enquanto eu estava lá, na verdade, só intensificou. Por que agora eu tenho todas essas músicas que me trazem memórias maravilhosas, por menores que sejam, mas únicas e insubstituíveis, como todas as pessoas que as compartilharam comigo. Espero que tenham gostado e até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr