ALBUM OF THE YEAR #GRAMMY2016

Oi, gente! Mais um post do especial #Grammy2016 e esse é para falar sobre a minha escolha de Álbum of the Year. Se você me conhece ou acompanha o blog, já vai saber qual é a minha escolha. Primeiro, por que está no título do post e segundo por que eu sou extremamente previsível.

1989

Pois é, gente. O meu escolhido foi 1989 da Taylor Swift, que novidade. Mas acredito que muita gente vai concordar com a minha escolha, e quem não concordar, não tem problema. Ninguém é obrigado a concordar com ninguém, não é mesmo?

Dos indicados nessa categoria, Sound & Color – Alabama Shakes; To Pimp A Butterfly – Kendrick Lamar; Traveller – Chris Stapleton; 1989 – Taylor Swift e Beauty Behind The Madness -The Weeknd, eu só conhecia dois álbuns, admito, então eu não sou a melhor pessoa para julgar. Mas isso aqui é a minha opinião, e somente isso.

Ninguém pode negar que esse álbum quebrou e continua quebrando recordes na indústria da música. Foi o mais vendido de 2014 e o segundo mais vendido de 2015, um ano depois do seu lançamento. Ao meu ver, foi um álbum que não só revolucionou a carreira da cantora, mas também toda a indústria.

Com um estilo muito sólido e uma estratégia de dar inveja por trás de 1989, Swift conquistou o público com seus 5 sets de 13 fotos polaroids distintas em cada CD e nos levou de volta aos anos 80. Tanto no visual, quando no sentido musical.

taylor-swift-1989-13

taylor-swift-1989-5

taylor-swift-1989-4

taylor-swift-1989-12

taylor-swift-1989-1

taylor-swift-1989-3

taylor-swift-1989-7

Com músicas chicletes e com aquele ritmo dançante, todos os singles do álbum bateram recordes nos charts. Blank Space se tornou o vídeo feminino mais visto no Youtube e o segundo mais visto no geral no site, com mais de um bilhão de vizualizações.

Swift recebeu um total de oito indicações ao 58th Annual Grammy Awards com o álbum 1989, incluindo Album of the Year, que tornou-se seu terceiro álbum a ser indicado nessa categoria, após sua vitória em 2010 com Fearless e sua indicação em 2014 com Red.

1989 também foi indicado como Best Pop Vocal Album, sendo a primeira de Swift na categoria. Os dois primeiros singles Shake It Off (em 2015) e Blank Space (em 2016) foram ambos indicados nas categorias Record of the Year, Song of the Year e Best Pop Solo Performance. O quarto single, um remix de Bad Blood com a participação de Kendrick Lamar, foi indicado em mais duas categorias, Best Pop Duo/Group Performance e Best Music Video.

Como eu poderia não escolher 1989 como meu Album of the Year, não é mesmo? Espero que tenham gostado de saber a minha escolha e gostaria muito de saber a de vocês também. Estou torcendo muito para que Swift ganhe não só esse, mas vários prêmios esse ano! Até o próximo post!

Beijos,

L.

• Facebook  Twitter  Instagram  Youtube  Pinterest  Tumblr 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s